Se protegendo do sol!!!


Estamos em pleno verão e decidi falar sobre um tema que não é bem associado com alergia, mas é uma parte de cuidados com a pele e acho importante falarmos sobre isso. Afinal de contas, moramos em país tropical com alta incidência dos raios solares e, portanto, temos que saber como cuidar da nossa pele para nos protegermos das terríveis queimaduras de sol e de seus efeitos danosos a longo prazo.

Para nos protegermos do sol adequadamente não basta apenas usar o protetor solar, existem outras medidas também muito importantes e que fazem a diferença. Essas atitudes em relação ao sol são importantes especialmente para as crianças, pois é nessa fase que nos expomos mais ao sol, aproximadamente 25 a 50% de toda exposição solar que temos na vida toda ocorre antes dos 18 a 21 anos de idade.

Claro que o sol é saúde, e atividades ao ar livre são superimportantes, mas não custa tomar certas medidas para o sol ser só saúde.

- Tomar sol nos horários apropriados – A Regra da Sombra

É aquela velha história, devemos tomar sol antes das 10 horas da manhã ou após as 4 horas da tarde pois nesse horário a intensidade do sol é menor. Mas é claro que o sol não bate ponto, e isso não vai valer para o ano todo. A regra da sombra dita o seguinte: quanto maior a sua sombra melhor é o sol, de forma geral isso significa que se você estiver em pé e se sua sombra for maior que você, então o sol é mais seguro, se sua sombra estiver menor que você, é melhor voltar para casa.

- Use a roupa certa

Toda roupa exerce proteção solar, mas claro que algumas mais que outras. Os fatores que mais contam é o material da roupa, quanto mais grossa a trama e a espessura do tecido, quanto mais pesado e mais escuro ele é, maior será a proteção, além de que certos tecidos são melhores para proteger do sol, inclusive existem roupas especiais para isso. Devemos lembrar também que quando molhamos o tecido diminuímos sua proteção.

Então lembrar sempre de usar chapéu de aba larga e até mesmo uma blusa protetora para se garantir. Se a pessoa é muito sensível ao sol e, por exemplo, dirige muito, é aconselhável até uma luvinha para dirigir.

- Busque a sombra

Sempre que possível devemos ficar embaixo da sombra, lembrando que a areia e a neve (aqui no Brasil isso não costuma ser problema) refletem a luz ultravioleta (UV) do sol, enquanto a água não.

- Não esqueça dos olhos – use óculos escuros

Não precisa ser de marca, mas deve ser de boa qualidade com uma lente que absorva entre 97 a 100% de todo o espectro da radiação ultravioleta. E idealmente devemos usar em todas as atividades ao ar livre, seja dirigindo ou praticando esportes.

- Cheque a previsão do tempo

Existe o índice UV (UV index) esse é um índice que avalia a intensidade da radiação solar. Quanto maior ele é maior a intensidade da luz ultravioleta a partir do meio dia: 0-2 é mínimo; 3-4 baixo; 5-6 moderado; 7 a 9 alto e 10 ou mais é muito alto. Devemos nos proteger mesmo com níveis baixos, mas devemos ser cada vez mais severos com a proteção à medida que índice UV aumenta, e se o índice UV for maior que 7 devemos evitar mesmo o sol entre 10 da manhã e 4 da tarde. Para checar o índice UV você pode acessar o site www.weather.com e selecionar o Rio de Janeiro que essa informação é fornecida.

- Use o protetor solar

É claro que não poderíamos não falar do protetor solar que é a forma de proteção solar mais conhecida e amplamente utilizada. Os protetores solares agem diminuindo a quantidade de radiação que atinge a pele, seja absorvendo a energia do sol e a dissipando em forma de calor (filtros químicos), ou refletindo a luz UV (filtros físicos), sendo que esses últimos são causam bem menos alergia. Mas para que o protetor solar proteja de verdade, devemos usá-lo corretamente, e para tal devemos prestar atenção em certos detalhes:

1) O fator de proteção solar (FPS): O FPS é o quanto o filtro protege a sua pele contra a vermelhidão que o sol causa. Então, se uma pessoa for apresentar vermelhidão na pele após 10 minutos no sol, se utilizar um filtro com FPS 15, vai ficar vermelha somente após 150 minutos. Mas o FPS somente nos diz sobre a proteção contra o UVB (que é quem causa a vermelhidão), devemos ter atenção também para a proteção contra UVA, medida pelo fator de proteção UVA (FP UVA), que não pode ser inferior a um terço da proteção UVB. Assim, um filtro com FPS de 30 não pode ter FP UVA menor que 10. Ao escolher um protetor solar devemos sempre escolher um com fator de proteção (UVA e UVB) superior a 15, assim é bom sempre checar essa informação no rótulo do produto, se um produto tem FPS 30 e FP UVA 15 ele é melhor que um com FPS 30 e FP UVA 10.

2) Lembrar que para o filtro solar proteger corretamente temos que passar uma camada generosa e uniforme do produto sobre a pele. E sempre reaplicar a cada 2 horas, ao suar ou ao se molhar.

3) Não esqueça de passar nas orelhas, pescoço, nariz, pés e mãos que são áreas mais vulneráveis.

E lembrando sempre que os protetores solares só são liberados para crianças maiores que 6 meses e que antes dessa idade devemos manter a criança sempre na sombra e com chapéu, se o sol estiver muito forte, vale a pena usar uma roupinha com proteção UV.

Então, vamos aproveitar o verão sem esquecer de cuidar da pele!!!

Bibliografia:

1) Anvisa

2) Cartilha Anvisa

3) Criado PR, Melo J, Oliveira ZNP. Fotoproteção tópica na infância e na adolescência. Jornal de pediatria, 2012, 88 (3): 203-10

4) Balogh TS, Pedriali CA, Baby AR, Velasco MVR, Kaneko TM. Proteção à radiação ultravioleta: recursos disponíveis na atualidade em fotoproteção. An Bras Dermatol. 2011; 86(4): 732-42

5) Balk SJ, and the Council on Enviromental Health and Section on Dermatology. Tecnical Report - Ultraviolet Radiation: A Hazard to Children and Adolescents. Pediatrics 2011; 127 (3): e791- e817

Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Copyright© 2015 - Todos os Direitos Reservados a Drª. Érica Azevedo - especialista em Alergia e Imunologia

SIGA-NOS:

  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • w-facebook