Semana Mundial da Alergia - Urticária


Essa semana comemoramos a semana mundial da alergia, esse evento ocorre todos os anos em abril, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre as doenças alérgicas. O tema desse ano é urticária.

A urticária pode ser definida como uma lesão com edema (inchaço) central e cercada por eritema (vermelhidão), associada a prurido (coceira) que desaparece entre 1 e 24 horas podendo reaparecer em outro local, por essa razão diz-se que ela é migratória. Ela chega a atingir até 20% das pessoas em algum momento da vida.

Ela pode ser aguda, se durar menos de 6 semanas ou crônica, se durar mais que isso. Na criança, a o tipo de urticária mais frequente é a aguda, e geralmente causada por infecções virais. Esse tipo de urticária é mais comum do que se pensa. Mesmo em adultos, vírus e algumas bactérias como H. pylori (causa a úlcera gástrica), a Clamydia tracomatis, o estreptococo, o estafilococo, entre outros podem causar urticária.

Alergia alimentar também é uma causa bem comum de urticária, especialmente em crianças, o leite de vaca, o ovo, o trigo e a soja são os alimentos que mais causam alergias nas crianças, enquanto que em adultos, os mais frequentes são as sementes (amendoim, nozes, castanhas), peixes e frutos do mar.

Outra causa importante de urticária aguda em adultos e crianças são as alergias medicamentosas, os remédios que mais causam alergias são os anti-inflamatórios não hormonais, os antibióticos (especialmente da família das penicilinas), os contrastes iodados e alguns anti-hipertensivos.

Obra da famosa artista Yayoi Kusama.

Quando a urticária dura mais de 6 semanas, torna -se crônica, e isso pode ocorrer com até 30% dos casos de urticária aguda. A urticária crônica é bem mais comum nos adultos que nas crianças e acomete mais mulheres jovens. Pode ser causada por inúmeros fatores. Pode se tratar de uma urticária física ou induzida, que é quando ela provocada por algum fator como a pressão, o calor, o sol, o frio, a água, entre outros, ou espontânea, quando nenhum fator é identificado como causador. É importante que a urticária crônica seja muito bem investigada pois ela pode estar sendo causada por alguma doença grave que necessite de alguma intervenção mais específica.

As doenças alérgicas nunca devem ser negligenciadas, se você tem urticária com frequência, procure um alergista. Além de investigar as causas da urticária, o principal objetivo do tratamento é trazer alívio dos sintomas, afinal a urticária, quando crônica, é uma doença arrastada que causa grande desconforto para o paciente, além de muita ansiedade.

Para mais informações é possível solicitar para a Asbai o livrinho sobre urticária para pacientes que vai ajudar a tirar de forma simples muitas dúvidas.

Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Copyright© 2015 - Todos os Direitos Reservados a Drª. Érica Azevedo - especialista em Alergia e Imunologia

SIGA-NOS:

  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • w-facebook