SIGA-NOS:

  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • w-facebook

Copyright© 2015 - Todos os Direitos Reservados a Drª. Érica Azevedo - especialista em Alergia e Imunologia

Alergias na gravidez - Lesões de pele comuns na gravidez

 

Oi pessoal! Hoje é o nosso último post da nossa parceria com o site Gravidez e Etc, da jornalista Tais Faccioli, segue o post que escrevi:

 

A pele da mulher grávida passa por enormes mudanças, assim como outros órgãos e sistemas. Então certas alterações na nossa pele quando estamos grávidas são bem comuns e até mesmo esperadas.

 

Entre as alterações mais comuns podemos citar:

 

- Escurecimento da linha alba (que vira então linha nigra): é aquela linha mais escura bem no meio da barriga, inicia no umbigo e vai até a sínfise púbica. Essa linha costuma sumir depois da gravidez.

 

- Outra alteração bem comum é o escurecimento da pele em volta da aréola (a área circular que envolve o mamilo). A própria aréola e o mamilo também costumam escurecer nessa fase.

 

- Áreas como axilas, genitália, períneo, a parte enterna das coxas e pescoço também podem ficar mais escuras.

 

- Podemos também notar um tom mais escuro em cicatrizes recentes e sardas

 

- Uma das alterações mais incômodas é o melasma ou cloasma gravídico que se trata de manchas escuras na face. Qualquer mancha no rosto sempre incomoda muito. Ele pode ser epidérmico ou dérmico, sendo que o primeiro tipo responde melhor ao tratamento. Para diminuir as chances de ter o melasma, a grávida deve evitar o sol forte e usar protetor solar. Geralmente o melasma regride após um ano do parto, mas as áreas escurecidas podem nunca se resolver completamente.

 

- Estrias, ah, as estrias... Essas antigas vilãs. Também gostam de aparecer durante a gravidez, especialmente na barriga, mamas e coxas. Elas costumam diminuir após o parto, mas não desaparecem por completo. Alguns estudos mostram que cremes com Centella asiática, vitamina E e colageno-elastina hidrolisados podem ser úteis na prevenção das estrias em mulheres pré-dispostas. Esse efeito ainda não é confirmado, mas vale a pena tentar.

 

- Pode-se também apresentar hirsutismo, que é o aumento de pelos no corpo, especialmente na face.

 

- O cabelo nessa fase fica também mais grosso, contudo, 1 a 5 meses após o parto pode haver queda de cabelo e ele pode se tornar fino. Esse sintoma resolve-se mais ou menos 15 meses após o parto, mas o cabelo pode nunca mais ficar tão denso quanto antes da gravidez.

 

Essas são alterações fisiológicas, normais no período da gestação, mesmo assim, podem ser bem incômodas, especialmente por serem na pele. Se é esse o seu caso, procure um dermatologista, ele poderá ajudar.

 

 

 

Bibliografia:

1) UpTodate. Dermatoses of pregnancy.

2)UpTodate. The hair, nails, and mucous membranes during pregnancy.

3) Adkinson NF et al. Middleton’s Allergy Principles and Practices. 7a edição, 2009.

 

Please reload

Em Destaque

Dicas para quem tem asma e rinite – controle do ambiente - Parte 2

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Tags